Relacionamento tóxico X abusivo: diferenças

 

Todos os dias, mulheres são vítimas, algumas perdem a vida, para companheiros com quem tinha um relacionamento não saudável. Isso não deve ser normalizado e vamos bater, quantas vezes for preciso, na mesma tecla para levar informações importantes em busca de ajudar mulheres que estão em relações tóxicas ou abusivas.

Alguns comportamentos em uma relação são fáceis de identificarmos como algo fora do respeito que deve haver entre duas pessoas. Porém, outros, que também são danosos ao bem-estar, são mais sutis.

É aqui que entra a diferenciação entre relacionamento tóxico e abusivo. Embora seja comum os dois termos serem usados como a mesma coisa, não são. Vamos saber melhor sobre eles mais à frente.

Relações e relacionamentos

Antes de tudo, importante termos claro em mente que estamos falando de relacionamento amoroso, mas essas situações também ocorrem em qualquer outro tipo de relação – familiar, amigável e profissional.

Também, obviamente nenhuma relação é perfeita e não é por alguns desentendimentos que a relação é tóxica ou abusiva. O que indicará é a frequência e insistência em alguns comportamentos que comprometa o bem-estar do outro.

É difícil percebemos a saúde da relação, principalmente quando estamos dentro dela. Até mesmo pessoas de fora podem perceber que há algo errado, mas não sabem o que.

Diversos fatores fazem com que tenhamos essa dificuldade na identificação de uma relação problemática. A falta de informação é um deles, como também a carência, medo de ficar sozinho e dependências (amorosa e financeira). Tudo isso, cega nossos olhos.

Por isso, o truque é observamos a relação sem levar em conta nossos sentimentos. Impossível, não é mesmo?

Então, a forma que temos para tentar abrir os olhos é saber mais sobre o assunto.

Quando lemos a teoria, estamos afastados emocionalmente, porém ao passo que conhecemos, podemos nos identificar com determinadas situações. É então quando a ficha pode cair e a vontade de se libertar desse tipo de relação aparece.

Vamos tentar? Leia sobre as diferenças entre relações tóxicas e abusivas de uma maneira descomprometida. Apenas, aprenda (e aproveite para compartilhar o conhecimento com outras pessoas, sejam homens ou mulheres).

Relação tóxica

Uma relação tóxica é possível de haver em qualquer tipo de relação entre pessoas. Havendo intimidade, com o tempo, naturalmente as pessoas perdem o senso e invadem o espaço do outro – com intenção ou não.

A pessoa controla a outra (vítima), a faz se sentir para baixo e incapaz de viver a sua própria vida. O comportamento é direto no psicológico da vítima, os mais comuns são:

  • Ciúmes excessivo
  • Falta de liberdade e autonomia
  • Cobranças

Nessas relações, a vítima tende a esquecer de si mesma. Pois, a outra pessoa a suga tanto, que começa uma dependência na relação.

Quem é tóxico, na maioria das vezes nem percebe – e quando contam, a pessoa se surpreende. Não há intenção de ferir ou magoar o outro. Algumas vezes a carência excessiva leva a esses comportamentos.

Todos podemos ser tóxicos um dia. Mas, isso não significa que nossas relações serão tóxicas.

São comportamentos danosos, mas que, em primeiro momento, oferecem menos risco à vida da vítima. Podem (e devem) ser conversados, corrigidos. A própria vítima é capaz de lidar com essa situação, expondo o desconforto e conversando. Se não houver mudanças, ela pode simplesmente se afastar daquilo que lhe faz mal.

Relação abusiva

A relação abusiva é a qual uma pessoa possui posição de poder e dominação sobre a outra. A vítima está ali apenas para satisfazer os desejos da outra pessoa, que sempre sairá em vantagem ou por cima.

Não fica apenas em “torturas psicológicas”, envolve ameaças, intimidações e pode chegar às agressões físicas.

Ao contrário da pessoa tóxica, a abusiva sabe muito bem o que está fazendo. Ela planeja suas ações para que tudo seja benéfico a ela. Não se sente mal, nem se arrepende pelo o que faz com o outro.

Os comportamentos mais comuns são:

  • Controle de com quem o outro se relaciona
  • Controle de rotina e horários
  • Distorção de fatos para transformá-los a seu favor
  • É gentil e agradável quase sempre, para conseguir o que quer
  • Pede desculpa, mas não muda ações
  • Demonstra agressividade quando contrariado

É aquela pessoa que conquista a sua vítima. Faz da vida do outro um paraíso para, depois que ele estiver em posição vulnerável, mostrar o seu lado abusivo.

 

As diferenças são fáceis de perceber. Feito isso, procure ajuda para se livrar da situação.

Mesmo que relações tóxicas possam ser revertidas e são mais “leves” de lidar, elas também podem fazer tão mal quando as abusivas.

No caso de relações abusivas, a ajuda de pessoas próximas é essencial para a proteção da vida da vítima. Abusivos mudam de comportamento rapidamente, não dá para prever o que eles fariam ou não.

Você não está sozinha. Caso tenha identificado comportamentos que existem em sua relação, peça ajuda e se livre disso o quanto antes. Faça isso por você!

 

 

Central de Atendimento à Mulher, ligue 180



Deixe uma resposta