Fetiche: qual o seu?

Fetiches, sempre poucos comentados, mas todo mundo tem. Embora, recentemente, eles tenham sido bastante falados – ao menos, pelos usuários da rede social Twitter.

O pessoal começou a compartilhar uma lista “secreta” que continha vários fetiches e a pessoa respondia se aquilo lhe agrada ou não. Incluiu posições, brinquedos, acessórios e práticas sexuais.

Veja o que era cada item da lista:

  • Plug de rabinho (anal)
  • Menage à trois
  • Sadomasoquismo
  • Enforcar
  • 69
  • Sexo em local público
  • Algemas e vendas
  • Marcar o outro com chupão
  • Xingamentos
  • Daddy/Mommy
  • Coleira
  • Tapa na cara (dar e receber)
  • Fantasias
  • Música ao fundo

 

Os mais comentados foram as opções “sexo em local público” e os itens relacionados à praticas de dominação e submissão.

Isso é reforçado quando vemos o resultado de uma enquete, realizada pelo UOL e pelo Sexlog – uma das maiores redes sociais de sexo da América Latina. Eles perguntaram para mais de 12 mil brasileiros quais eram seus fetiches.

Transar em lugar público foi o fetiche mais citado – 45% das respostas.

Das pessoas que têm esse fetiche, mais de 60% já realizaram ele.

Dos que nunca tiveram essa experiência, quase todos disseram que pretendem fazer – 96% mulheres e 98,5% homens.

E o motivo pelo qual essas pessoas nunca viveram esse fetiche? Engana-se quem acha que é por vergonha ou medo. É somente pela falta de parceiro.

A adrenalina e o ego de poder ser visto no flagra são os responsáveis por essa preferência.

Já as práticas de dominação agradas 11,5% dos brasileiros que responderam a enquete. A maioria deles, quase 70%, já viveram esse fetiche.

O que dificulta para quem ainda não realizou esse desejo é a falta de um companheiro que tenha segurança. Afinal, essa prática deve ser feita com cuidado e de forma consensual.

Um dado um tanto quanto curioso que a pesquisa mostrou foi sobre o fetiche da submissão.

Embora a parcela dos simpatizantes dele tenha sido menor, cerca de 7% apenas, a preferência por ela é predominantemente masculina – 79%, contra 21% das mulheres.

Metade dos homens que curtem serem submissos contaram que já foram submissos na cama.

Um fetiche que vale a pena mencionarmos também é o BDSM – que ganhou os holofotes nos últimos tempos, como novidade. É o sexo feito com brutalidade.

Enforcar, ser enforcado, amarrar, ser amarrado, levar tapas, bater etc.

Interessados nessa prática foram apenas 1,6% dos entrevistados.

E, aí, o que você faria ou não? Do que gosta ou não?

Os fetiches estão em nossa mente para se tornarem realidade!

Desejamos que tenha uma parceria de confiança que tope viver essas aventuras que deixam a relação sexual mais interessante.

E um bom lugar para isso são os motéis. Libertem-se e deixem a imaginação dos fetiches fluir!