Ozônio para desinfecção das suítes

Uma das novas medidas de proteção e combate à pandemia de coronavírus que adotamos é o uso do ozônio – gás natural, encontrado na atmosfera.

Logo no início da pandemia, adquirimos um equipamento chamado gerador de ozônio para realizar a desinfecção em nossas unidades. Toda suíte, após usada, é sanitizada com o gás. Também, serve para a limpeza de roupas de cama.

Mas, por que o ozônio?

A Universidade Federal de Santa Catarina realizou testes com o produto e atestou a capacidade dele em eliminar vírus.

Na verdade, o ozônio é um gás capaz de eliminar qualquer tipo de microrganismos, não somente vírus. Também, pode ser aplicado em diversos tipos de superfícies que a eficácia é mantida.

De acordo com os testes, a eficiência do ozônio na contenção de vírus (envelopados ou não) foi de 99,9%. Comportamento muito importante uma vez que o coronavírus é envelopado, então, ele é muito mais resistente.

Como é gasoso, o ozônio alcança locais que a limpeza comum jamais conseguiria. É uma sanitização total dos ambientes.

O ozônio não é toxico?

O ozônio não oferece riscos às pessoas, desde que usado corretamente. Em altas doses (maiores que as naturais que descem da atmosfera), o gás pode ser prejudicial, quando em contato com pessoas.

No entanto, usamos o gerador de ozônio apenas com os quartos vazios. Após o tempo de desinfecção, os ambientes são abertos, para que o ar volte a circular e arejar.

Assim, a toxidade do ozônio não é um problema.

Isso vale também para o meio ambiente, pois, é um produto sustentável, sem prejuízos ao planeta.

Estamos constantemente trabalhando para oferecer locais seguros, com o máximo de combate à propagação do coronavírus.



Deixe uma resposta